Memórias do Bairro, um projeto que envolve toda a comunidade de Esposende

06 Agosto, 2022

Sendo um dos principais eixos de intervenção, a consciencialização da comunidade para as necessidades específicas das pessoas com demência, o Memórias do Bairro tem vindo a dinamizar, desde a sua implementação, sessões de informação e sensibilização dirigidas a diferentes públicos da comunidade, envolvendo crianças e jovens, agentes-chave, profissionais de respostas sociais, séniores e grupos de suporte numa reflexão conjunta sobre a demência e o papel ativo que, cada pessoa, poderá ter na melhoria da vida e participação na comunidade de quem vive e de quem cuida de quem vive com demência.

Neste sentido, o projeto foi o tema escolhido para a primeira sessão presencial do Café Memória de Esposende, realizada em Julho, na Casa da Juventude, que após dois anos de interregno devido à pandemia de COVID-19, voltou a juntar pessoas com problemas de memória ou demência, seus familiares, cuidadores/as e voluntários/as, neste contexto de suporte informal. Uma sessão, onde foi abordada a demência, bem como, a forma como esta afeta o funcionamento cerebral das pessoas, relembrando a importância de ter presente aqueles que são os Direitos Humanos, quando falamos da abordagem e do cuidado a todas as pessoas. Uma iniciativa marcada, ainda, pelo ritmo especial e contagiante da cooperativa artística Frenesim, que mostrou um pouco daquela que é a sua intervenção no grupo de suporte interpares “A Cantar de Cor”, constituído por pessoas com demência e seus/suas cuidadores/as.

Já em Agosto, também em contexto de Café Memória, mas desta vez, no formato Fica em Casa, em sessão online na plataforma Zoom, configuração adotada devido às medidas de confinamento impostas pela pandemia, em 2020 e que se mantém até à atualidade, o projeto levou à reflexão, com um total de 30 participantes dos Cafés Memória de todo o país, o tema das Comunidades Amigas das Pessoas com Demência, a importância das mesmas, o que está a ser desenvolvida em outras cidades do Mundo, bem como o caminho que o Memórias do Bairro está traçar no sentido de tornar Esposende, também ela, uma comunidade ainda mais amiga das Pessoas com Demência, destacando ações que cada pessoa poderá desenvolver, na sua cidade, para contribuir para a transformação da mesma numa comunidade mais inclusiva para todos e todas.

Acreditando verdadeiramente, que todas as pessoas, sem exceção, podem contribuir de alguma forma para este caminho de transformação social, foi desenvolvida uma sessão para um grupo de crianças e jovens, também, na Casa da Juventude, onde a demência foi abordada com simplicidade e amor, através de dinâmicas pensadas para estimular a curiosidade e promover a compreensão, empatia e capacidade de apoio dos mais novos, face a comportamentos e situações desafiantes que as pessoas com demência podem apresentar. No final da mesma, o grupo partilhou as novas aprendizagens e comprometeu-se a realizar algumas ações que considerou essenciais para as pessoas que vivem com demência, como “apoia-las na realização das suas tarefas, nunca as substituindo nas mesmas”, “visitar, conviver e passear mais com elas”, e “ser mais compreensivos”.

Iniciativas que, embora, diferentes na sua abordagem e no público-alvo, se unem no objetivo comum de assegurar o envolvimento de toda a comunidade, consciencializando-a e capacitando-a para a adoção de atitudes mais inclusivas, e onde uma maior compreensão é um dos primeiros passos para a melhoria da vida de todas as pessoas.